07 ago 2020

O papel do síndico profissional e gestor condominial no novo normal

A pandemia do novo coronavírus incentivou as pessoas a ficarem em casa por meio de medidas preventivas de isolamento social, com o intuito de impedir a disseminação do vírus. Com as pessoas em casa a atuação do síndico profissional e do gestor condominial se tornou ainda mais relevante.

Nesse período a Providência Síndicos assumiu a gestão condominial de mais quatro empreendimentos de alto padrão: Aria Cabral, By The Club, Pine Hill e La Paloma Batel, resultado de um trabalho desenvolvido com excelência e profissionalismo na área de gestão condominial.

Com a crise econômica e a mudança na dinâmica social desencadeada pela pandemia e também conhecida como novo normal. O Síndico Profissional e o Gestor Condominial precisaram se adaptar a nova realidade buscando saídas tecnológicas para manter o relacionamento com os clientes e uma comunicação mais assertiva para resolver conflitos com mais agilidade e transparência.

Alguns processos adotados durante a pandemia devem ser mantidos nesse novo normal são eles:

Vídeo-conferencias: reuniões virtuais que aproximam clientes, síndicos profissionais e gestores mas evitam a mobilidade, economizando tempo e dinheiro em muitos casos.

Assinaturas de contratos digitais: hoje já existem diversas plataformas confiáveis para a formalização de contratos digitais, garantindo a legalidade das relações de maneira rápida e evitando a mobilidade dos envolvidos no contrato.

Lista de transmissão do What’sApp: muitos síndicos profissionais optaram pelas listas de transmissão do What’sApp para repassar informações pontuais, como falta de água, por exemplo. Essa ferramenta possibilita uma comunicação massiva com todos os condôminos e pode ser uma excelente alternativa para os comunicados de elevador.

Mini-mercados em condomínios residenciais: uma tendência de compra reforçada pela pandemia que deve ser mantida para os próximos anos, pois facilita a vida do condômino sem gerar gastos para o condomínio.

Veja mais sobre essa tendência no link: http://www.providenciasindicos.com.br/noticia/mini-mercados-em-condominios-residenciais/